A Cavidade Oral

A boca é a porta de entrada do organismo e permite o nosso corpo efetuar diferentes funções como mastigar, deglutir, sugar, respirar e tem uma importante dimensão que permite a interação social como falar, sorrir e expressar diferentes emoções.

Limitada exteriormente pelos lábios e forrada por mucosa, que é um tecido macio e fino, a boca acomoda os dentes e língua . O ambiente oral é quente, húmido e, por estar fechada, quando em repouso, é escura e desprovida de iluminação.
Por possuir estas características  a boca torna-se um ambiente favorável ao desenvolvimento de numerosas espécies de microrganismos, incluindo bactérias, fungos e vírus.

O dente é constituído por duas partes: a coroa do dente que é a parte que está exposta na cavidade oral e a raiz que é a parte do dente que está por baixo da gengiva e não se vê. A área que separa a coroa da raiz é normalmente conhecida por zona do colo ou zona cervical.

Por outro lado, o dente possui três grandes estruturas: o esmalte que recobre a coroa do dente e é o tecido mais duro do corpo humano, a dentina que é a camada intermédia do dente, que é menos densa que o esmalte e a polpa que constitui a parte viva do dente contendo, nervos, vasos e sangue.

Os dentes não são todos iguais.

Conforme a sua função cada dente tem uma forma diferente: podemos distinguir os incisivos, cuja missão é cortar os alimentos; os caninos, encarregados de rasgar os alimentos; os pré-molares e molares cuja função é triturar e moer os alimentos. 

Os dentes encontram-se situados nos maxilares superior (“maxila”) e inferior (“mandíbula”).

Na dentição de leite ou decídua podemos encontrar 20 dentes- 8 incisivos, 4 caninos e 8 molares. Já na dentição permanente encontram-se de 4 incisivos, 2 caninos, 4 premolares e 6 molares em cada maxilar. A dentição permanente completa tem 32 dentes.